sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Yansã saudou, olhou e parece que gostou

Yansã saudou o tempo e com muitos ventos afastou as nuvéns sobre nossas cabeças. Rainha dos raios guardou sua força para clarear os caminhos percorridos ao encontro de cada dinvidade. E o tempo se fez necessário preservando a doçura que há nas palavras, em cada suspiro uma inspiração fluia sem lamento, sem desolação, sem recusas. Das bocas vermelhas o som que se faz ouvir é o da verdade. Nossa querida Santa Bárbara, oyá, iansã olhou por todos nós.

Tudo isso para agradecer as energias emanadas do desconhecido em benefício de um e de todos. O documentário T*rans - entre o primeiro batom, a troca de roupa e a cara na rua, foi segundo todos que lá estiveram, um sucesso. Poder ouvir de pesquisadores, doutores, coordenadores e professores as palavras que ouvi foi e é muito gratificante. Enquanto jornalista e cidadão, desejo sempre, estar atento ao que me cerca e sempre que puder, usar de toda a minha vontade para fazer valer as mudanças necessárias.

Do fundo das minhas emoções agradeço a todos os meus colegas que pacientemente e num voto de companheirismo estiveram presentes. Obrigado pelos abraços e palavras. Que esse doc sirva de incentivo a todos vocês na vida. Aos professores muitos beijos de agradecimento por estarem lá, junto comigo nessa prova de teste. Mas eu precisava passar pelo olhar crítico de vocês. E saber que fui aprovado dentro de critérios tão exigentes me deixa mais convencido do que já sou. Enfim... valeu mesmo a força e o apoio. Os primeiros passos do T*rans... já foi dado.

Um comentário:

Lira disse...

Oi Fábio,
Estou passando aqui não para dizer palavras vazias, mas, sim, pra deixar claro que nesse pouco tempo em que esteve em minha vida, nas poucas horas, entre uma aula e outra, pôde deixar sua marca e estimular minha admiração; algo raro, sinto admitir...
Parabéns e sucesso!
Beijocas
Rosangela Lira